Nenhum preço tão elevado

Irmã Edel Neufeld

1806

Nos negócios, é necessário entender a relação entre o preço possível de um produto de acordo com a demanda do referido produto. Descobrimos que as pessoas estão dispostas a pagar o preço pedido, desde que percebam a necessidade do produto. Quanto maior a percepção da necessidade, maior o preço que eles estão dispostos a pagar. Assim, as empresas esforçar-se-ão por anunciar de forma a alertar os consumidores para a necessidade do seu produto. Eles sabem que, uma vez que o consumidor esteja ciente de sua deficiência, ele estará disposto a pagar o preço solicitado para suprir a falta. Se o consumidor não conseguir enxergar sua necessidade, no entanto, ele provavelmente se recusará a gastar o dinheiro. Quanto menos um consumidor sentir necessidade do produto, menos ele estará disposto a pagar; às vezes, rejeitando o produto, mesmo quando ele é oferecido a um preço com desconto. Funciona da mesma forma no espiritual também.

Certa mulher veio a Jesus um dia, quando Ele se sentou à mesa com um fariseu. Ela entrou, sem ser convidada, trazendo consigo uma caixa de unguento. Enquanto chorava, suas lágrimas quentes caíram sobre os pés de Jesus e ela secou-as com os cabelos. Então, com muito sentimento, ela ungiu os pés dele com o unguento aromático. Suas lágrimas eram lágrimas de vergonha, de arrependimento… de completa rendição. Ela deixou de lado a formalidade e o protocolo. As opiniões do homem não podiam influenciá-la. Sua única preocupação era a percepção de que ela estava em desesperada necessidade de perdão. Qualquer que seja o custo, ela sabia que precisava chegar a Jesus e Lhe entregar as lágrimas, entregar-lhe tudo e dedicar suas afeições a ele.

Quando Jesus percebeu que o fariseu encontrava defeito, Jesus lhe disse: “Os pecados dela, que são muitos, lhe são perdoados, porque ela muito amou; mas a quem pouco é perdoado, pouco ama.” Jesus não estava dizendo que alguns precisam de pouco perdão e, portanto, amarão pouco. Mas a essência de Suas palavras é que amaremos em proporção direta à nossa necessidade percebida de perdão. O amor morno a Deus revela uma falta de compreensão de nossa necessidade crítica do sangue do Calvário. Aqueles que não estão dispostos a deixar tudo de lado – estabeleçam qualquer custo – são aqueles que não reconheceram a profundidade de seus pecados nem apreenderam a oferta graciosa do Salvador.

Certamente, uma das tarefas mais difíceis que um pregador deve realizar é fazer com que os cegos enxerguem totalmente sua necessidade desesperada do precioso sangue de Jesus Cristo. É uma tarefa que só pode ser realizada por um ministério chamado por Deus, cheio do Espírito Santo e poder – um ministério que não tem medo de descobrir todo pecado. Mas quando alcançada, a alma pecadora estará disposta a pagar qualquer custo para ter Seu sangue alcance suas almas! E uma vez perdoado, tal alma amará muito, pois conhece as profundezas do pecado que o sangue lavou.

Jesus falou de um homem que, à procura de boas pérolas, encontrou uma de grande valor. Para obtê-la, ele foi e vendeu tudo o que ele tinha para comprar aquela pérola. Ele não sentia que tinha renunciado muito ao negócio. Ele vendeu porque entendeu que a única pérola valia mais do que todas as suas posses anteriores.

Cada um de nós nasceu procurando uma boa pérola. Todos anseiam por encontrar a verdadeira satisfação. Nós nos esforçamos para obter uma alegria duradoura e buscamos o amor verdadeiro. Estamos dispostos a sacrificar muito pelo que sentimos que nos concederá nossa boa pérola?

Mas poucos são os que encontram a única pérola de grande valor, mais valiosa do que tudo que possuímos. O inimigo de nossas almas faz tudo o que pode para nos distrair e nos acompanhar em nossa busca por isso. Satanás se esforça para esconder de nossa visão a localização da única pérola de que precisamos. Porém, mais alto, cada vez mais alto, é o som da trombeta proclamando a todos os que buscam a localização da valiosa pérola! Na igreja de Deus, pode-se encontrar salvação real, libertação de toda servidão do pecado e satisfação e alegria duradouras! Todos os que compraram uma pérola de balcão ficam com bolsos vazios e grande desilusão.

Paulo disse: “Mas as coisas que para mim eram consideradas como ganho, reputei-as como perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.” A vida da maioria das pessoas é uma triste atestação de que eles consideram as coisas de Deus como nada, para que possam ganhar o mundo, sua pompa e seu espetáculo. Não é um sacrifício desistir do esterco. A razão pela qual multidões acham difícil renunciar a tudo para ganhar a Cristo é porque eles não percebem que estão se apegando ao esterco.

Porém, glória a Deus! – O Senhor levantou um ministério poderoso que é capaz de expor tudo pelo que é. Babilônia está sendo totalmente exposta! Ela está sendo despojada de todas as suas decorações e bens roubados, deixando em seu lugar uma entidade nua, desolada e monstruosa. Como ela é exposta, como ela é despojada de toda a beleza, as multidões vão começar a perceber que eles devotaram seus meios, suas afeições, sim, suas próprias vidas, para uma entidade hedionda que os deixou desiludidos, vazios e sem felicidade. Então, e somente então, as multidões proclamarão com Paulo: “Mas as coisas que para mim eram consideradas como ganho, reputei-as como perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo”

Por isso dizemos: apóstolos e profetas, pregai! Derrame os julgamentos abrasadores de Deus! Exponha todas as facetas e características da oitava besta! Exponha todo pecado! Faça-nos entender nossa necessidade desesperada do sangue purificador de Cristo! E quando entendermos, não haverá preço alto demais para pagar. Nós também venderemos tudo para ganhar a pérola. Nós também amaremos muito, pois entenderemos o quanto fomos perdoados!

Share this post

Deixe um comentário