O teu povo será mui voluntário

“O teu povo será mui voluntário no dia do teu poder”. – Salmos 110:3

Este é um sinal distintivo do povo de Deus. Além disso, é um povo voluntário, especialmente no dia do Seu poder. Através da narrativa bíblica, vemos essa característica manifestada nos verdadeiros filhos de Deus.

Em seu famoso cântico, Débora exalta tal povo. “Louvai ao Senhor pela vingança de Israel, quando o povo se ofereceuMeu coração é para os legisladores de Israel, que voluntariamente se ofereceram entre o povo; bendizei ao Senhor! Juízes 5: 2,9.

Quando Deus ordenou que o tabernáculo fosse construído para Sua adoração, foi um povo voluntário que ofereceu seus bens, serviços e habilidades para o trabalho. Sua generosidade foi tão grande que os superintendentes disseram: “O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou se fizesse” (Êxodo 36: 5).

Porém edificamos o muro, e todo o muro se fechou até sua metade; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar.” Neemias 4: 6

Esta é uma era de esgotamento, cansaço. Até mesmo as chamadas igrejas sabem disso. Elas não podem atrair pessoas sem um grupo de adoração estilo rock, uma infinidade de atividades para jovens que nada têm a ver com espiritualidade, feiras de carros e festas a fantasia. Deus livre aqueles que invejosamente estão apaixonados pelo deus do céu, para procurar tais irracionalidades. Para aqueles em quem o fogo do Espírito Santo queima, tais coisas são distraidores vapores. Os voluntários, seu povo, não são atraídos por tal impotência.

O porquê então desta apatia dos que professam ser cristãos hoje? Deus está fazendo um glorioso trabalho unificador neste momento. Ele está mostrando abertamente através deste trabalho de restauração, que este é o dia do Seu poder. A que causas ou motivos devemos atribuir a relutância de pessoas que tiveram ampla oportunidade de vir e ver, testar os espíritos e se juntar a ele? A resposta é simples: afinal, eles não são o Seu povo.

Sem dúvida, esta afirmação é difícil para alguns de nossos leitores, mas é um julgamento bíblico. O Espírito Santo inspirou o salmista, e Ele disse exatamente o que queria dizer através dele: “Teu povo será mui voluntário”. Segue-se razoavelmente, então, que os que não são voluntários não são o Seu povo.

Não falamos daqueles que andam na luz que eles já têm ou daqueles que não tiveram a oportunidade de ver o movimento de Deus entre o Seu povo hoje. Nem nos referimos àqueles que honestamente examinam e esquadrinham as Escrituras para ver se essas coisas são assim. Certamente, Deus é paciente e misericordioso com Seus filhos e os guia linha após linha e mandamento após mandamento para toda a verdade. Nós escrevemos, sim, daquela classe de pessoas que professam Seu nome, mas não têm um espírito voluntário para procurá-lo ou obedecê-lo.

Só porque uma pessoa professa seguir a Deus não significa que ele ou ela pertence a Ele. Citando Isaías, Jesus disse: “Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim.” (Mateus 15: 8) Então, há um povo que professa amar a Deus, mas eles não têm nada. Paulo diz a respeito disso: “Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra” (Tito 1:16). A comprovação do cristianismo de alguém não está na profissão. Está na disponibilidade, a execução real das coisas que Deus revela.

Quando Deus evidentemente se retirou das várias denominações, apesar de seus apelos por um reavivamento, é necessário que as almas honestamente, vejam onde ele foi e siga a Ele, independentemente do custo. Entre quais pessoas Ele está se movendo com verdade e santidade? Entre quais pessoas são exaltadas, pregadas e obedecidas as suas palavras? Quais pessoas estão demonstrando que este é o próprio dia do Seu poder? Declaramos isto a você com ousadia. Deus levantou este presente trabalho de restauração e mostra-se forte através dele, e não através de outro.

Dizemos essas coisas, não porque somos alguma coisa. Tudo não é nada sem Deus. Mas nós não favorecemos ninguém escondendo-nos atrás de uma falsa humildade ou nos preocupando com o que os outros pensariam de nós por declararmos ousadamente que Deus está se movendo entre nós como nenhum outro povo. Não. Se Deus nos abençoou, devemos declarar aos filhos de Deus que as boas novas da restauração estão dispersas. Deus nos trouxe para isso. Não é algo que poderíamos ter feito aparecer por conta própria, uma vez que está além das nossas expectativas mais otimistas.

Caro leitor, de que povo você é? Se você está realmente disposto a andar na luz de Deus, então temos boas novas para você. Hoje é o dia do Seu poder! Venha e veja o que Deus está fazendo entre nós.

Irmão Daniel Eichelberger

Share this post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe um comentário