O espírito de irreverência

Elfie Tovstiga

Deus, que criou todas as coisas, e por cujo prazer elas existem e foram criadas, é sempre digno de receber glória, honra e poder! (Apocalipse 4:11) Mas o homem, a mera “coroa da criação de Deus”, perdeu de vista o extraordinário de seu Criador; Seus olhos não olham para Ele como fez Isaías na antiguidade, alto e elevado em seu trono. Seus ouvidos não ouvem o clamor dos serafins: “Santo, santo, santo, Jeová dos exércitos; toda a terra está cheia da sua glória”. Seus lábios não exclamam: “Ai de mim! porque eu estou morto”. Seus joelhos não se curvam a Ele que está sentado no trono, e não lançam coroas de honra aos pés de seu Criador. Espiritualmente cegos, surdos, mudos e coxos, foram afligidos por uma calamidade ao qual nós chamamos para responder ao espírito imundo da irreverência!

É o espírito deste tempo e infectou todas as áreas da vida, incluindo círculos familiares, escolas e assembleias religiosas, deixando este mundo em uma condição horrível. Lamentamos a irreverência de crianças e jovens de hoje, mas quem está lá para ensinar-lhes o temor de Deus? Serão os caricaturistas ou músicos de rap, os filmes, a internet, os videogames? Ou serão mães ou pais que quase nunca estão em casa? Ou serão nossos educadores modernos, que jogaram fora a Bíblia e agora envenenam as mentes jovens com suas doutrinas pervertidas, seus princípios ímpios e seus estilos de vida imorais? Ou podemos chamar os anciãos para corrigir essa terrível desordem? É uma pena que até mesmo muitos deles tenham perdido sua reverência por Deus, desprezando Suas leis enquanto desfrutam de prazeres pecaminosos e sensuais, tentando tão desesperadamente concordar com a tendência moderna. E, como um autor perguntou: “Como os jovens podem estar em ordem se os anciãos estão fora de ordem?”

Bem, então, devemos chamar o pregador moderno para ser o modelo a seguir? Não, temos que “descobrir sua loucura” também, porque o que o pregador brincalhão sabe sobre a incrível santidade de Deus ou sua própria responsabilidade de um viver santo? Sabemos que as pessoas o chamam de “Reverendo”, mas esse título pertence somente a Deus, porque a Escritura declara: “Santo e temeroso [em inglês diz Reverendo] é o seu nome”. (Salmo 111: 9) Além disso, aquele “artista que faz cócegas no ouvido” é muito irreverente! E perigoso! Enquanto posa como alguém que conhece o caminho para o céu, ele encoraja as almas em seus caminhos pecaminosos, guiando-as para o inferno.

Finalmente, os líderes do nosso país poderiam ser o remédio para esta doença? Oh, o que eles eram! Oh, que eles serviriam “Deus agradando-o com temor e reverência” tanto em seu cargo público como em suas vidas privadas! Mas oh, não é assim. Quão grande é a perda do homem, e quão grandes são as consequências de sua perda, quando perde sua reverência por seu Criador!

Há apenas uma esperança para essa perda: é a igreja de Deus, onde Deus está presente e real. Você já teve o privilégio de observar os santos em uma convocação sagrada adorando no Espírito Santo? Você ficou admirado e com medo, um medo misturado com reverência, adoração e afeição pelo Deus Todo-Poderoso. E assim deve ser, porque “um Deus terrível na grande congregação dos santos e formidável sobre todos os que estão ao seu redor” (Salmos 89: 7). De fato, somos ordenados a tremer “na presença do Senhor” (Salmos 114: 7). Já que “é hora de o julgamento começar na casa de Deus”, queremos exortar a igreja a ser a igreja! “Porque o lugar onde você está, terra santa é!” Chegar ao serviço sem ser movido, fazendo Deus parecer preguiçoso, é irreverente; Não acelere sua alma ao céu, medindo-se seriamente com a Palavra de Deus, é irreverente; sussurrando e rindo durante o serviço, citando inadequadamente uma Escritura para ser engraçada, mudando as palavras de uma canção para provocar riso, encontrando falhas na mensagem ou no mensageiro – todos são fatos de irreverência. Você não vai tremer? Você não tem medo de insultar a Deus? Você não tem reverência pelo sangue de Cristo, derramado para comprar Sua igreja gloriosa? Você não tem reverência pelo valor de uma alma que possivelmente foi impedida de entrar no reino por causa de sua irreverência? O pensamento de estar diante do grande trono branco não o abala para explicar esses fatos?

E como oramos? Pais, levem em conta a posição de seus filhos enquanto oram. Os muçulmanos deveriam nos ensinar a prostrar-se em nossos rostos? Corremos o risco de perder o senso de santidade quando nos aproximamos de Deus em oração ou quando lemos a Sua Palavra. De que maneira tratamos fisicamente o livro dos livros? De que maneira dizemos o nome, que é maior do que qualquer outro nome, o nome pelo qual devemos ser salvos? Dizem que, quando nos tempos antigos as Escrituras eram copiadas, os escribas colocavam novas penas em seus instrumentos de escrita, banhavam-se e trocavam de roupa, porque estavam prestes a escrever o Nome! Reverência profunda! É quando perdemos essa reverência pela santidade de Deus, que entramos na perigosa zona de familiaridade, como os homens de Bete-Semes, quando olharam para a Arca do Senhor e foram feridos (1 Sam. 6).

O espírito da irreverência é o princípio da reincidência ao pecado. Isso induzirá você a não estimar levemente seu direito de primogenitura espiritual e a se vender assim como fez Esaú, por nada mais do que um prato de guisado. Mas o homem que em reverência humilde “se curva diante de Deus, permanece mais correto na presença do pecado”. Que sejamos desse tipo.

O espírito de irreverência atacará especialmente nossos filhos e jovens em oposição aos ensinamentos bíblicos de reverenciar e honrar seus pais. Nós pedimos que você, portanto, resista ativamente o espírito de irreverência, é um espírito mundano, um espírito ingrato um espírito respondão espírito contraditório (cuidado para não fazer o divertimento secretamente em seus pensamentos; Dt 27:16 ), um espírito que certamente o levará a um caminho descendente. Sua mãe e seu pai são seus bens mais preciosos aqui na Terra. Estique-os de uma maneira excelente, e prostre-se diante deles em seu espírito, como José na antiguidade, que se prostrou com o rosto no chão diante de seu pai Jacó. Você deve sempre manter essa atitude de “eu sou jovem e você é ancião; por isso tenho medo e tenho medo de lhe declarar a minha opinião ” (Jó 32: 6). O Senhor também ordena à geração mais jovem: “Erguem-se diante dos cabelos grisalhos e honrem a face do ancião” (Levítico 19:32). Quando uma pessoa idosa entra na sala, levante-se, olhe-a no rosto, respeitosamente cumprimente-a e não continue andando sem reconhecer sua presença. A reverência lhe ensinará a falar respeitosamente a todos. Despreza maneira de falar como na rua como “E aí, cara?, Caras, isso é ótimo, bonito, uau.” Ele também despreza ocasional postura, atitudes e espíritos de leveza e frivolidade casuais.

Que a igreja seja a igreja. Oh, que uma restauração de reverência fluirá através dela, entrando em seus lares, em suas escolas, em seus locais de adoração e em qualquer outro lugar. O resultado: A reverência abrirá seus olhos para ver seu Deus ressuscitado em seu trono. Ele abrirá os ouvidos para ouvir a uma alta voz de “Santo, santo e santo, Jeová dos exércitos; toda a terra está cheia da sua glória”. A reverência abrirá seus lábios para louvar e glorificar a Deus. Ele dobrará os joelhos para se ajoelhar diante daquele que está sentado no trono, e a reverência fará com que ele lance suas coroas aos pés dele, porque Ele é digno!

“Sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade”. Hebreus 12:28.

Share this post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email